Thiago de Aragao

Posts Tagged ‘América Latina’

PARAGUAI: Fernando Lugo diz que não expulsará brasiguaios

In Paraguai on outubro 17, 2008 at 1:22 pm

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, afirmou que “não há qualquer intenção de expulsar os “brasiguaios” de seu país. Segundo a agência Ansa, a declaração do chefe de Estado paraguaio foi uma resposta à preocupação do Brasil em relação aos chamados “brasiguaios”.As informações são que eles estariam supostamente sendo perseguidos por dirigentes campesinos paraguaios. Os “brasiguaios” são acusados de ocupar as terras dos pequenos agricultores.

Mesmo reconhecendo a existência de brasileiros com problemas de comunicação, Lugo disse que fará o possível para regularizar a situação.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

Anúncios

MÉXICO: Governo mantém luz vermelha acesa diante da crise financeira

In México on outubro 4, 2008 at 6:04 pm

O presidente da Comissão de Finanças do Senado,José Isabel Trejo, afirmou que o governo mantém a “luz vermelha” frente a crise financeira que atravessa os EUA.Segundo a agência Ansa, ele disse que o governo prepara medidas para suavizar os efeitos negativos do cenário atual sobre a economia.

“O presidente Felipe Calderón nos instruiu, e em particularmente a mim, para analisar quase minuto a minutos os eventos e ir preparando, caso seja necessário, uma série de medidas possíveis que nos permitam suavizar os efeitos deste fenômeno que está se apresentando no exterior”, afirmou o ministro das Finanças, Agustín Carstens.

Ele disse que o México tem força para enfrentar a crise, entretanto, isso não quer dizer que conseqüências não serão sofridas.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

Equador: Nova Constituicao e aprovada

In Equador on julho 25, 2008 at 1:30 pm

A Carta Magna que concede amplos poderes ao presidente do Equador, Rafael Correa, foi aprovada nesta madrugada pela Assembléia Constituinte. Foram 94 votos favoráveis e 32 contrários. Agora, ela será submetida a referendo no mês de setembro. De acordo com a agência Efe, o novo texto constitucional possui 444 artigos. Eles foram debatidos durante oito meses.Em relação à Constituição de 1998, foi adotada a reeleição presidencial, o maior controle do Estado sobre a economia, e a possibilidade de dissolução do Congresso por parte do presidente.

“Os cães ladram, é um sinal de que avançamos”, afirmou o presidente da Constituinte, Fernando Cordero. Ele avalia que a nova Constituição acabará com as desigualdades sociais. “Hoje nasce um novo país, onde apenas os que não querem ser parte dele podem negar esta superação de uma década perdida”, ressaltou.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

EQUADOR: Assembléia Constituinte retira 50 artigos da nova Carta Magna

In Equador on julho 22, 2008 at 4:23 pm

Após uma primeira revisão do texto, a Assembléia Constituinte do Equador anunciou a retirada de 50 artigos do projeto de sua nova Carta Magna, que foi aprovada no sábado. Segundo o presidente da Assembléia, Fernando Cordero, a Constituição passou a contar com 444 artigos.

De acordo com a agência Efe, Cordero disse que “não se tratou da suspensão de 50 dos 494 artigos aprovados em plenário, mas sim da existência de repetições conceituais”. A Constituição será submetida a referendo popular marcado para o dia 28 de setembro.

A nova Carta Magna foi uma das principais bandeiras do presidente do Equador, Rafael Correa. Seu objetivo é que o novo texto tenha uma tendência socialista. Entre as principais modificações está a maior intervenção do Estado sobre a economia.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

Brasil é um dos melhores aliados da Colômbia, diz análise do El País

In Brasil, Colômbia on julho 22, 2008 at 4:21 pm

O Brasil é um dos melhores aliados do governo colombiano na questão pertinente á libertação dos reféns das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), segundo a análise publicada na edição de hoje do jornal El País.De acordo com a BBC Brasil, o texto diz que a presença dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (Brasil) e Alan García (Peru) na Colômbia, no último final de semana, representa um importante gesto político.

“Brasil e Peru se converteram nos melhores aliados do governo colombiano em um momento de graves tensões com a Venezuela, Equador e Nicarágua, cujo presidente, Daniel Ortega, insiste em desafiar Bogotá dando um tratamento de irmandade a uma guerrilha catalogada como terrorista pela Europa e Estados Unidos”, diz a análise.

Na avaliação de Bogotá, Brasil e Peru assim como Equador e Venezuela sofrem com as invasões das Farc. No entanto, brasileiros e peruanos colaboram com as autoridades colombianas.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

BOLÍVIA: Governo estatizará fundos de pensão

In Bolívia on julho 22, 2008 at 4:19 pm

O governo da Bolívia enviará na próxima semana um projeto de lei ao Congresso que estatiza os fundos de pensão. A proposta elimina duas administradoras privadas. Uma do grupo Zurich da Suíça e outra do BBVA (Banco Bilbao Vizcaya Argentaria).Segundo o vice-presidente boliviano, Alvaro García, “o futuro fundo de pensão estará sob controle do Estado por meio de uma instituição autônoma e descentralizada”.

Em entrevista concedida à emissora estatal Pátria Nueva, García disse que “o projeto protege as contas individuais para garantir um fundo de pensões a trabalhadores não dependentes de empresas ou instituições”.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

Elevado preço do petróleo ameaça o crescimento na região

In América Latina on julho 21, 2008 at 4:01 pm

O elevado preço do petróleo no mercado internacional começa a afetar o crescimento econômico da América Latina. Segundo o portal “América Econômica”, o petróleo que, paradoxalmente, é uma das principais fontes de receita na região provoca uma importante ameaça para o desenvolvimento: o retorno da inflação.Entretanto, dados das Nações Unidas indicam que os recordes na exportação de petróleo fazem alguns países da região crescerem no mesmo nível da década de 70. De acordo com números oficiais, cerca de 26 milhões de pessoas saíram da linha da pobreza entre 2002 e 2006.

O aumento do preço dos alimentos, porém, é um fator de preocupação para os países latino-americanos. Segundo dados da CEPAL (Comissão Econômica para América Latina e o Caribe), no último ano, a média da elevação foi de 15%.

Mesmo com esse cenário, países como Brasil, Chile e México se beneficiam da situação pelas exportações de petróleo, soja e cobre. No entanto, a estratégia dos bancos centrais – dessas três nações – de aumentar juros para segurar a inflação pode conter o crescimento.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

Tabaré Vázquez critica xenofobia contra latino-americanos

In Mercosul, Uruguai on julho 2, 2008 at 6:41 pm

Os “surtos xenofóbicos” que prejudicam imigrantes latino-americanos foi criticado pelo presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, em seu pronunciamento durante a Cúpula do Mercosul. Ele também disse ser necessário que os países do bloco aprofundem a integração por uma questão de sobrevivência.Para Vázquez, “isso é fundamental para enfrentar os problemas gerados pelo aumento do preço internacional dos alimentos e do petróleo”. De acordo com a agência Efe, o uruguaio disse ficar chocado com as discriminações sofridas pelos cidadãos latino-americanos.

“Ninguém emigra por prazer, mas por necessidade. Nesse sentido, a América Latina é um laboratório de pesquisa genética pelas misturas de raças e, sem dúvida, a mestiçagem será o futuro da humanidade”, afirmou o chefe de Estado uruguaio.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

ESPECIAL AL: A Cúpula do Mercosul – parte II

In Mercosul on julho 2, 2008 at 6:32 pm

Entre as situações internas que tendem a apresentar-se como desafio para a união regional, contam-se a persistente disputa entre produtores rurais e governo na Argentina, a sucessão paraguaia (já decidida nas urnas, mas paralisada no Congresso do país, que rejeitou a renúncia do presidente Nicanor Duarte), a crise autonomista na Bolívia (que contrapõe o governo central aos governadores de Santa Cruz, Beni, Pando, Tarija e Cochabamba), e problemas no Equador (envolvendo a aprovação da nova constituição).No campo das desavenças regionais, o maior destaque ainda reside nas relações entre Colômbia e Equador e Venezuela. Somem-se a isso os já tradicionais problemas internos do bloco (relacionados a temas como assimetrias no comércio intrabloco) e começam a ficar claros os enormes desafios que o Mercosul tem pela frente, caso queira constituir-se em base viável para um projeto efetivo de criação de uma União de Nações Sul-americanas.

Na semana passada, preparando-se para o encontro de Tucumán, o presidente Lula cobrou dos ministros o andamento (e resultados) dos vários projetos de integração em andamento no continente, além de haver começado com o presidente Hugo Chávez, em encontro na capital venezuelana na última sexta-feira (27), o diálogo para o restabelecimento de relações cordiais entre Venezuela e

Colômbia.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

ESPECIAL AL: Política externa em duas frentes – parte I

In América Latina, Argentina, Brasil, Mercosul on junho 27, 2008 at 6:20 pm

Até o início da próxima semana, quando a Argentina sediará a Cúpula do Mercosul em Tucumán, a diplomacia brasileira deverá dividir suas atenções entre a África, onde o ministro Celso Amorim passa a semana, e a América do Sul, com a viagem do presidente Lula à Venezuela nesta sexta-feira (27).

Havendo iniciado seu tour africano por Argel (Argélia), entre os dias 22 e 23, até sexta-feira o chanceler brasileiro deverá ter passado também por Marrocos (24 e 25), Tunísia (26) e Cabo Verde (27). Além dos protocolares encontros com autoridades e da assinatura de acordos de cooperação em áreas tão variadas quanto saúde, gestão ambiental, agricultura e inspeção animal (entre outras), a tônica da viagem deverá ser a promoção das exportações brasileiras, com a busca por uma maior presença do país nos mercados do norte da África.

O caso da Argélia, responsável pelo terceiro maior déficit comercial do país em 2007, é emblemático. No país norte-africano, o ministro Celso Amorim defendeu a reabertura do mercado argelino às carnes exportadas pelo Brasil, a compra de aviões da Embraer e a concretização de uma parceria da Petrobras com a estatal petrolífera da Argélia, a Sonatrach. Ainda que respeitando as particularidades locais (por exemplo, no Marrocos os biocombustíveis deverão ocupar lugar de destaque), Amorim deverá dedicar-se à semelhante empreitada em seus outros destinos pelo continente.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)