Thiago de Aragao

Archive for the ‘Venezuela’ Category

www.thiagodearagao.com.br

In América Latina, America Central, Argentina, Artigos, Banco do Sul, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Conflito Colômbia-Venezuela-Equador, Costa Rica, Cuba, Entrevista, Equador, Especial, EUA, México, Mercosul, Panama, Paraguai, Peru, Sugestão de Leitura, Uruguai, Venezuela on outubro 24, 2008 at 12:41 pm

Caros Leitores,

O Blog Visao Latino-Americana mudou de endereco! Ele esta muito mais moderno e bonito! As informacoes serao atualizadas no novo site; WWW.THIAGODEARAGAO.COM.BR 

Aguardo a visita de voces, com criticas, sugestoes e participacoes! Quem desejar submeter artigos, serao muito bem vindos!

Logo todo o arquivo estara no novo site: http://www.thiagodearagao.com.br

Abraco,

 

Thiago de Aragao

VENEZUELA: China nega suposta cooperação militar com o país

In Venezuela on setembro 26, 2008 at 1:54 pm

O governo da China contradisse as declarações do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, e negou que esteja negociando uma cooperação militar com o país sul-americano.”Não tenho certeza de que tipo de cooperação Chávez mencionou. Reitero que, durante a visita, não falamos de cooperação militar”, afirmou o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores da China, Liu Jianchao, ao comentar a suposta venda de aviões para a Venezuela.

Segundo a agência Efe, Liu confirmou que foram assinados acordos na área econômica, política e culturas, mas disse que não ouviu troca de idéias sobre cooperação militar.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

VENEZUELA: Frota russa zarpa em breve para o país

In Venezuela on setembro 22, 2008 at 5:21 pm

O subcomandante da Marinha russa, Igor Dygalo, informou à agência RIA Novosti que vários navios de guerra da Rússia estão prontos para zarpar em direção à Venezuela, onde participarão de manobras militares conjuntas com a Marinha local.Segundo o oficial, os navios de guerra russos participarão de manobras conjuntas com a Marinha venezuelana durante essa viagem. Por sua vez, o presidente venezuelano, Hugo Chávez já havia confirmado recentemente que uma frota militar russa chegaria às águas territoriais da Venezuela em “novembro ou dezembro”, para participar de manobras conjuntas.

Inéditas no Caribe desde o fim da Guerra Fria, as manobras serão realizadas em uma região dos EUA considerada há um século como zona de influência americana, e no momento em que as relações entre Moscou e Washington estão abaladas pela intervenção russa na Geórgia.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

Chávez prepara tropas para ajudar Evo Morales

In Bolívia, Venezuela on setembro 17, 2008 at 2:05 pm

Fonte: Arko America Latina: thiago@arkoadvice.com.br

 

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, mobilizou tropas militares para intervir no conflito interno da Bolívia, segundo informações às quais o presidente Lula teve acesso. Isso significa que, enquanto participava da reunião da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), na segunda-feira – com a presença de oito presidentes latino-americanos –, em favor do entendimento, Chávez também conduzia uma alternativa militar.
 
Chávez considera inaceitável qualquer concessão aos autonomistas da parte baixa da Bolívia e ofereceu intervenção militar direta para apoiar Evo Morales. A informação chegou ao Palácio do Planalto na tarde de ontem e causou grande apreensão. A iniciativa de Chávez pode determinar a reação das Forças Armadas bolivianas que, por meio do seu comandante, general do ar LuisTrigo, rechaçou qualquer intervenção externa nos problemas bolivianos. Considerado um homem sério, legalista e com boas relações com autoridades brasileiras, Trigo pode ser um empecilho para os planos de Chávez e ser afastado do cargo.
 
Na segunda-feira, Chávez atacou duramente o comandante Trigo, a quem acusou de desobedecer ordens do presidente Evo Morales e o comparou a militares venezuelanos que facilitaram a tentativa de golpe contra ele em 2002. A proposta do presidente venezuelano, ainda que seja uma hipótese, agrega tensão ao quadro complicado enfrentado pelo governo na Bolívia. 

Venezuela: Expansão de 7,1%

In Venezuela on setembro 4, 2008 at 2:28 pm

 

Em comparação com o segundo trimestre de 2007, a economia venezuelana apresentou um crescimento de 7,1%. Segundo o BC, isso foi possível graças à expansão do setor petroleiro. Com isso, consolidaram-se dezenove trimestres seguidos de crescimento.

 

“O comportamento favorável da atividade econômica no segundo trimestre se sustentou tanto na atividade não petroleira, ao crescer 7,8%, quanto na atividade petroleira, que registrou um aumento de 3,2% no valor bruto agregado”, conforme comunicado do organismo financeiro. 

 

De acordo com a imprensa local, a expansão da atividade petroleira esteve associada ao aumento da produção da PDVSA (Petróleos da Venezuela S.A.) assim como das empresas mistas. Entre as atividades não petroleiras, as comunicações (24,6%), construção (11,7%), serviços comunitários, sociais e pessoais (9,4%) e o comércio (8,9%) foram os setores que mais cresceram.

Venezuela: Crescem as exportações petroleiras

In Venezuela on setembro 4, 2008 at 2:27 pm

 

No segundo semestre, as exportações advindas da exportação de petróleo somaram US$ 48,46 bilhões em comparação com o semestre anterior. Isso representou um aumento de 77,92% em relação ao mesmo período do ano passado. As cifras foram divulgadas pelo Banco Central. O crescimento nas exportações petroleiras foi importante para a conta corrente, que fechou junho com um saldo positivo de US$ 26,55 bilhões (139,49% a mais em relação ao ano passado).

 

Essa situação foi possibilitada pelo aumento do barril de petróleo no mercado internacional, que chegou ao valor médio de US$ 84,7 (US$ 29,6 a mais do que em 2007). Atualmente, a Venezuela produz 3,3 milhões de barris diários de petróleo. Desse total, mais de 2,7 milhões são destinados à exportação.

 

Do ponto de vista político, isso é muito importante para o presidente Hugo Chávez. Por meio desses recursos, ele tem a possibilidade de realizar uma “troca” com países em dificuldades financeiras (Cuba, Nicarágua, Venezuela, Equador, etc), ou seja, o dinheiro da exportação de petróleo é utilizado para unir essas nações em torno do modelo socialista proposto por ele.

 

Se isso é importante do lado político, traz prejuízos financeiros a seu país. A Venezuela é hoje um país com elevada inflação, falta de investimentos externos e alto risco-país. 

VENEZUELA: Chávez fala em criar bases políticas na África

In Venezuela on setembro 3, 2008 at 3:38 pm

Ontem, ao desembarcar na África do Sul, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou que pretende “criar as bases políticas e o marco jurídico para antecipar mecanismo de cooperação bilateral”.O venezuelano disse que seu objetivo é “semear as bases da cooperação Sul-Sul no começo do século 21”. Para Chávez, está em curso uma “nova independência da América do Sul”.

Na sua avaliação, também existe na África um movimento de renovação que busca caminhos de soberania para os povos. O chefe de Estado da Venezuela acredita que iniciativas como o Banco do Sul não são para ficar apenas na América Latina, mas sim para se expandirem para a África, Ásia e o mundo do Sul.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

VENEZUELA: Ex-prefeito de Londres será conselheiro de Chávez

In Venezuela on setembro 1, 2008 at 6:59 pm

O ex-prefeito de Londres, Kevin Livingstone, será conselheiro do presidente venezuelano, Hugo Chávez, informou a BBC de Londres em seu site.Segundo a agência Ansa, Livingstone se disse “orgulhoso e honrado com a função e contente que a Venezuela possa escutar os conselhos que nós havíamos prometido um para o outro”.

Quando era prefeito, Livingstone assinou um acordo para abastecer as frotas de ônibus londrinas com o petróleo venezuelano a um preço mais baixo em troca de conselhos técnicos aos prefeitos de Caracas no setor de transporte, proteção ao meio ambiente e planejamento urbano.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

VENEZUELA: Governo expropria mexicana Cemex

In México, Venezuela on agosto 20, 2008 at 5:02 pm

Após fracassarem as negociações, o governo da Venezuela expropriou na noite passada a filial da indústria de cimento mexicana Cemex. A operação contou com a ajuda do exército.O anúncio foi feito pelo ministro da Energia, Rafael Ramírez, que relatou as enormes diferenças existentes entre as partes.

De acordo com a imprensa local, o ministro chegou à fábrica acompanhado de simpatizantes do presidente Hugo Chávez.

As outras duas fábricas de cimento, a Lafarge (França) e a Holcim (Suíça) chegaram a um acordo com o chefe de Estado venezuelano e venderam as ações de suas filiais no país.

Ramírez disse que o impasse com os mexicanos ocorreu porque as partes não chegaram a um valor sobre os ativos da companhia.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

Venezuela: Alta de fideicomissos do BIV

In Venezuela on agosto 15, 2008 at 12:08 pm

Os organismos oficiais estão aumentando suas colocações no Banco Industrial da Venezuela (BIV), e isso se reflete no volume de fideicomissos da instituição financeira. O presidente do BIV, William Garrido Tovar, informou que, ao final do primeiro semestre do ano, os ativos de fideicomisso estão pela ordem de 10,7 bilhões de bolívares fortes.