Thiago de Aragao

Archive for the ‘EUA’ Category

www.thiagodearagao.com.br

In América Latina, America Central, Argentina, Artigos, Banco do Sul, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Conflito Colômbia-Venezuela-Equador, Costa Rica, Cuba, Entrevista, Equador, Especial, EUA, México, Mercosul, Panama, Paraguai, Peru, Sugestão de Leitura, Uruguai, Venezuela on outubro 24, 2008 at 12:41 pm

Caros Leitores,

O Blog Visao Latino-Americana mudou de endereco! Ele esta muito mais moderno e bonito! As informacoes serao atualizadas no novo site; WWW.THIAGODEARAGAO.COM.BR 

Aguardo a visita de voces, com criticas, sugestoes e participacoes! Quem desejar submeter artigos, serao muito bem vindos!

Logo todo o arquivo estara no novo site: http://www.thiagodearagao.com.br

Abraco,

 

Thiago de Aragao

EQUADOR: País pode negociar agenda bilateral com os EUA

In Equador, EUA on junho 11, 2008 at 4:27 pm

Os governos do Equador e dos EUA iniciarão conversações para estabelecer uma agenda bilateral construtiva, segundo o ministério de Relações Exteriores equatoriano.

Por meio da divulgação de um comunicado, a chancelaria disse que está analisando com o departamento de Estado norte-americano os temas mais importantes da relação bilateral.

De acordo com o governo equatoriano, “as conversações têm como objetivo estabelecer um mecanismo formal de discussões que permita desenvolver programas e projetos futuros de beneficio mútuo em todos os âmbitos”.

Caso os dois países iniciem esse diálogo, haverá uma mudança de postura por parte do governo equatoriano. Desde que assumiu o poder, no dia 15 de janeiro de 2007, Rafael Correa tem defendido o “socialismo do século XXI” e defendido uma maior intervenção do estado sobre a atividade econômica.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

EUA elogiam declaração de Hugo Chávez

In EUA, Venezuela on junho 11, 2008 at 4:24 pm

Os EUA elogiaram as declarações do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, contra as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). No entanto, Washington comprou um maior distanciamento de Caracas em relação aos guerrilheiros. A afirmação foi feita pelo porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Sean McCormack.

“Certamente são boas palavras. Incentivaremos a Venezuela a seguir essas boas palavras com ações concretas”, acrescentou McCormack.

De acordo com a agência Reuters, os EUA avaliam que a Venezuela deve fazer todos os esforços para se distanciar das relações com as Farc.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

VENEZUELA: Chávez fala em suposto plano dos EUA para derrubá-lo

In EUA, Venezuela on maio 13, 2008 at 5:33 pm

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou que apesar do suposto plano lançado por Washington para derrubá-lo, ele continuará no comando do país. Durante o programa “Alô Presidente!”, o venezuelano disse que tal plano está condenado ao fracasso. Em um tom humorístico, Chávez disse que seu colega norte-americano, George W. Bush, deixará o poder antes dele.

“O presidente dos EUA está desesperado para derrubar o governo bolivariano e andam novamente inventando de tudo. É uma ofensiva bestial”, declarou.

Com o aumento dos problemas internos em seu país (crescimento da violência e da inflação), Chávez identifica seu inimigo externo para desviar a atenção e manter sua base de apoio coesa. Aliás, essa postura do venezuelano não apresenta nenhuma novidade. Sempre que ele tem algum obstáculo, ele utiliza o argumento ideológico para direcionar a opinião pública a seu favor.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

Bush manifesta apoio incondicional à Colômbia

In Colômbia, Conflito Colômbia-Venezuela-Equador, Equador, EUA, Venezuela on março 5, 2008 at 4:35 pm

O presidente dos EUA, George W.Bush, manifestou seu apoio incondicional à luta do seu colega colombiano Álvaro Uribe, contra as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). Em discurso realizado na Casa Branca, Bush disse que os norte-americanos estão do lado da Colômbia contra o Equador e a Venezuela.“Essa é uma questão de segurança nacional, se não cumprirmos com nossos acordos vamos abandonar nosso aliado na América do Sul”, disse o presidente norte-americano.

No seu entendimento, “os republicanos e democratas devem trabalhar ao lado do nosso aliado (Colômbia) contra o narcotráfico, pois esse é o caminho para a paz e a prosperidade”.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

EUA querem aumento do fornecimento e produção de petróleo

In América Latina, EUA on fevereiro 29, 2008 at 12:01 pm

Com o objetivo de baixar os altos custos de energia, a Casa Branca, por meio de seu porta-voz Dana Perino, pediu que os países produtores de petróleo aumentem seu fornecimento e a produção doméstica. Com isso, os EUA pretendem que seja encontrada uma solução de curto prazo para o problema.Em declarações à imprensa, Perino também manifestou seu desejo de que a produção nos EUA seja incrementada, sem deixar de preservar o meio-ambiente.

Entre os fornecedores de petróleo encontram-se países que os norte-americanos possuem péssimas relações (Venezuela e Irã, por exemplo) e, por isso, os EUA querem incentivar o aumento da produção doméstica como forma de reduzir a dependência em relação a essas nações.

Por outro lado, os norte-americanos demonstram preocupação com a questão ambiental como forma de ganhar simpatia junto à comunidade internacional.

Desde a recusa do país em assinar o protocolo de Kyoto e a invasão do Iraque em contrariedade com a ONU (Organização das Nações Unidas), os EUA vêm perdendo credibilidade internacional.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

VENEZUELA: País compra mais armas do que o necessário, avaliam EUA

In EUA, Venezuela on fevereiro 29, 2008 at 11:53 am

A Venezuela está comprando quatro vezes mais armas do que necessita sua defesa nacional. A avaliação foi feita pelos dois chefes mais importantes da inteligência norte-americana, Michel McDonnell e Michael Maples. No entendimento deles, o objetivo disso é desestabilizar os países amigos dos EUA, como por exemplo, a Colômbia. A constatação foi apresentada durante audiência no Comitê dos Serviços Armados do Senado.O diretor da Inteligência Nacional, Michael McDonnell, disse que a Venezuela busca submarinos e mísseis anti-aéreos. Essas aquisições, somadas à compra de armas russas, superariam os US$ 3 bilhões.

O diretor da Agência de Inteligência para a Defesa, Michael Maples, disse que têm ocorrido discussões sobre o tipo de uso que a Venezuela faria dos armamentos entre nações sul-americanas.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

Hillary Clinton colocará condições para relações com Venezuela e Cuba

In Cuba, EUA, Venezuela on fevereiro 28, 2008 at 11:24 am

A pré-candidata a presidente dos EUA, Hillary Clinton, criticou a postura de seu colega de partido, senador Barack Obama, em relação à política externa norte-americana para Cuba, Venezuela e Irã. De acordo com ela, Obama não dispõe de experiência em política internacional. Numa tentativa de se diferenciar de seu concorrente, Hillary disse que não manterá relações com líderes do Irã, Coréia do Norte, Venezuela ou Cuba sem condições prévias.Para Hillary, os EUA não podem agendar encontros com líderes dessas nações porque estaria legitimando estes regimes e debilitando o prestígio norte-americano. Diferentemente de Hillary, Obama acredita que os EUA não devem temer o diálogo com seus inimigos. No entanto, entende que ele devem ocorrer com cuidados preparatórios.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

Cuba: Bush se pronuncia sobre saída de Fidel Castro do poder

In Cuba, EUA on fevereiro 19, 2008 at 6:09 pm

A renúncia de Fidel Castro “deve ser o começo da transição democrática em Cuba”. A afirmação foi feita pelo presidente dos EUA, George W. Bush. Em entrevista concedida em Kigali, capital de Ruanda, o norte-americano disse que “a comunidade internacional deveria trabalhar com o povo cubano para começar a construir instituições para a democracia. Eventualmente, esta transição deveria acabar em eleições livres e justas”.No entendimento de Bush, “são os cubanos que sofrem com Fidel Castro. Eles são os que foram presos por suas crenças, e a eles se negou o direito a viver em uma sociedade livre”.

Para o presidente dos EUA, a saída de Fidel criará um ambiente de debate na comunidade internacional sobre a promoção da estabilidade.

No entanto, “enquanto isso, os prisioneiros políticos continuarão na prisão e as condições humanas seguirão sendo patéticas”.

Por fim, Bush disse que seria fundamental a libertação de prisioneiros como o primeiro passo da transição democrática.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

VENEZUELA: Chávez ameaça cortar fornecimento de petróleo aos EUA

In EUA, Venezuela on fevereiro 12, 2008 at 10:25 am

Caso os EUA permaneçam com a “guerra econômica” contra a Venezuela, o fornecimento de petróleo para os norte-americanos será interrompido, ameaçou o presidente Hugo Chávez. Segundo a BBC Brasil, isso é uma resposta à decisão da petrolífera Exxon Mobil (EUA) de recorrer aos tribunais internacionais para receber o dinheiro investimento na Faixa do Orinoco, região que possui a maior reserva de petróleo do mundo. Desde que esse local foi nacionalizado, a PDVSA (Petróleos da Venezuela S.A.) ficou com a maioria acionária dos projetos de exploração, fato que não é aceito pela Exxon.Em reação ao parecer favorável dos tribunais à petrolífera norte-americana, Chávez afirmou: “Se vocês nos congelam, se chegam de verdade a congelar os ativos da PDVSA, se nos fazem mal, nós também vamos lhes fazer mal. Sabem como? Não enviaremos uma só gota de petróleo aos EUA”.

No entendimento do venezuelano, a decisão da Exxon está vinculada ao interesse dos norte-americanos em enfraquecer a sua revolução bolivariana. A ameaça feita por Chávez está relacionada a uma conjuntura de dificuldades internas que seu país vive. Como conseqüência, é utilizada a forte retórica anti-americana para unir seus aliados.

Porém, a chance do fornecimento de petróleo para os EUA ser cortado é próximo de zero. Isso ocorre porque as relações comerciais entre os dois países cresceram nos últimos anos. Se, por um lado os norte-americanos dependem do petróleo venezuelano, por outro, a Venezuela é dependente da exportação oriunda dos EUA.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)