Thiago de Aragao

Archive for the ‘Argentina’ Category

www.thiagodearagao.com.br

In América Latina, America Central, Argentina, Artigos, Banco do Sul, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Conflito Colômbia-Venezuela-Equador, Costa Rica, Cuba, Entrevista, Equador, Especial, EUA, México, Mercosul, Panama, Paraguai, Peru, Sugestão de Leitura, Uruguai, Venezuela on outubro 24, 2008 at 12:41 pm

Caros Leitores,

O Blog Visao Latino-Americana mudou de endereco! Ele esta muito mais moderno e bonito! As informacoes serao atualizadas no novo site; WWW.THIAGODEARAGAO.COM.BR 

Aguardo a visita de voces, com criticas, sugestoes e participacoes! Quem desejar submeter artigos, serao muito bem vindos!

Logo todo o arquivo estara no novo site: http://www.thiagodearagao.com.br

Abraco,

 

Thiago de Aragao

ESPECIAL MERCOSUL: Parlasul realiza sua 13ª Sessão Plenária

In Argentina, Brasil, Mercosul, Paraguai, Uruguai on setembro 15, 2008 at 12:32 pm

Hoje e amanhã, acontece a 13ª Sessão Plenária do Parlasul (Parlamento do Mercosul) na cidade de Montevidéu, Uruguai. Nesta terça-feira, o colegiado também terá a presença do Ministro de Defesa brasileiro, Nelson Jobim, que fará uma exposição sobre o Conselho de Defesa da América do Sul. As informações foram divulgadas pela Secretaria de Relações Institucionais e Comunicação Social do órgão mercosulino.Destaca-se, entre os temas que serão discutidos, uma proposta de recomendação ao CMC (Conselho do Mercado Comum), apresentada pelo parlamentar brasileiro Eduardo Azeredo, para a priorização dos investimentos em expansão de infra-estrutura. Há também uma recomendação ao Conselho e ao governo argentino, para viabilizar a construção de um trecho da rodovia internacional que unirá a costa brasileira no Oceano Atlântico com a costa chilena no Pacífico, que está sendo chamada de “Corredor Bi–Oceânico”, apresentada pelo parlamentar brasileiro Neuto de Conto.

Além disso, será tratada uma proposta de declaração apresentada pelo Parlamentar argentino Carlos Raimundi em reconhecimento das últimas eleições na República do Paraguai.

Após a exposição do ministro Jobim, o presidente da Comissão de Infra-Estrutura, Transporte, Recursos Energéticos, Agricultura, Pecuária e Pesca do Parlasul, Juan Domínguez, realizará uma coletiva de imprensa para apresentar o Seminário de Integração Energética, que se realizará na cidade de Caracas, Venezuela, de 9 a 11 de outubro de 2008.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

Argentina: A movimentação política de Duhalde

In Argentina on setembro 4, 2008 at 2:25 pm


 

Desde o final do ano passado, o ex-presidente Eduardo Duhalde vem realizando uma intensa movimentação política pelo país. Ele tem visitado estados governados por Kirchneristas dissidentes em busca de apoio. Hoje, ele é o principal oponente ao casal Kirchner (Néstor e Cristina) dentro do partido peronista.

 

Segundo a imprensa local, Duhalde já inaugurou diretórios do Movimento Produtivo (MP), facção interna do peronismo liderada por ele, em diversas regiões.

 

Isso representa que o ex-presidente tem uma boa influência junto às estruturas políticas do partido. Encontra, porém, dificuldade de conquistar apoio interno suficiente para ser uma liderança com potencial eleitoral.

 

Assim, não há garantias de sucesso no seu retorno à atividade partidária. Entretanto, é forte a tendência dele ser o maior opositor de Cristina e Néstor Kirchner no peronismo, pois Carlos Menem e Raúl Alfonsin não possuem mais projeção nacional para liderar a oposição. 

Argentina: Aprovada estatização das Aerolíneas

In Argentina on setembro 4, 2008 at 2:24 pm


 

Após treze horas de debates, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que autoriza o Estado a assumir o controle das Aerolíneas Argentinas. Foram 167 votos a favor e 79 contra. Para que o objetivo da Casa Rosada seja atingido, será necessário que a votação no Senado também tenha um resultado favorável.

 

O resultado na Câmara demonstrou a força da bancada “Frente para a Vitória”, facção do partido peronista liderado pelo ex-presidente Néstor Kirchner. Além do apoio majoritário dos governistas, a proposta do governo Cristina contou com votos da oposição.

 

O líder governista, deputado Agustín Rossi, afirmou que “é preciso transmitir para o país e o mundo que as coisas seguem funcionando na Argentina”. Entre as mudanças previstas no projeto está a norma de que o Estado não poderá perder, em nenhuma circunstância, a condição de acionista majoritário.

 

Apesar da vitória na Câmara, nada garante que o resultado será favorável no Senado. Basta lembrar que, embora tivesse maioria parlamentar na Casa, o projeto das retenções acabou sendo derrotado.

 

Independentemente do resultado da votação, a probabilidade de Cristina Kirchner mudar de postura é muito pequena. Assim, ficará cada vez mais nítido o caráter estatista de seu projeto. Por isso, ela mantém a política de controle de preços, resiste em mudar a gestão na área econômica e vem se aproximando do presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

ARGENTINA: Federação Agrária mantém contatos com ex-presidente

In Argentina on agosto 20, 2008 at 5:05 pm

O presidente da Federação Agrária, Eduardo Buzzi, afirmou que está trabalhando com o “Movimento Produtivo Argentino (MPA)”, facção do partido Peronista liderado pelo ex-presidente da Argentina, Eduardo Duhalde.Ao ser questionado se teve encontro com o ex-chefe de Estado argentino, ele disse que foi uma reunião “formal e institucional”.

O MPA é um agrupamento dissidente liderado por Duhalde com objetivo de recuperar a iniciativa política.

Desde sua criação, já houve reuniões com dirigentes empresariais, sindicais, sociais e vários políticos. Na avaliação de Buzzi, “falta um bloco agrário com diversas ocupações eleitorais”.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

ARGENTINA: Jornal diz que Néstor sugeriu que Cristina renunciasse

In Argentina on julho 18, 2008 at 8:22 pm

As horas posteriores a derrota histórica sofrida no Senado foram tão complexas que a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, foi aconselhada a renunciar. Segundo o jornal “Critica”, na manhã seguinte a votação ela e seu marido Néstor Kirchner reuniram-se para decidir qual estratégia ser adotada frente a decisão do vice-presidente Julio Cobos em derrotar o próprio governo.Na discussão, Néstor teria dito que era melhor renunciar do que “dar o braço a torcer”. Por sua vez, Cristina entendeu ser conveniente mudar o rumo e seguir governando com uma nova agenda, como por exemplo, a recuperação das Aerolinhas Argentinas.

Nesse período, o casal Kirchner desligou seus telefones celulares. Nem os colaboradores mais próximos tiveram acesso a eles.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

ARGENTINA: Governo suspende decreto que instituiu as retenções

In Argentina on julho 18, 2008 at 8:20 pm

O governo da Argentina anunciou a suspensão do polêmico decreto que instituiu o aumento das retenções (imposto cobrado sobre à exportação de grãos). Ele foi responsável pela maior crise entre um governo e o setor econômico de toda história do país.O anuncio foi feito na última sexta-feira pelo chefe de Gabinete da presidente Cristina Kirchner, Alberto Fernández. A expectativa dos analistas locais é que, a partir dessa forte derrota sofrida pelo Kircherismo, inicie uma nova fase no governo Cristina.

Como o país vive uma situação econômica preocupante e uma crise política que se agravou com o voto do vice-presidente Julio Cobos contra o próprio governo, a expectativa é que haja uma mudança de postura na Casa Rosada.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

ARGENTINA: Julio Cobos vira protagonista na política argentina

In Argentina on julho 18, 2008 at 6:37 pm

Considerado traidor pelo Kirchnerismo, a decisão do vice-presidente da Argentina, Julio Cobos, de derrotar o projeto das retenções no Senado o transformou em um símbolo da classe média e dos ruralistas.Até o mês passado, era um vice desconhecido da maioria da população e integrante do chamado “baixo clero”. Ele entrou em rota de colisão com a presidente Cristina Kirchner e o ex-presidente Néstor Kirchner quando tentou ser protagonista de um consenso entre governo e ruralistas. Pela característica do Kirchnerismo, consenso é uma palavra quase que proibida. O casal tem como marca o confronto.

Segundo a imprensa local, pesquisas indicam que a popularidade de Cobos já supera a de Cristina. Embora o vice diga que não irá renunciar, existe uma forte pressão interna na Casa Rosada para que ele deixe o governo. Caso ceda às pressões, ele se transformaria numa alternativa de poder e num “perigoso” oponente do casal Kirchner.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

MERCOSUL: Cristina pedirá a Lula ampliação da quantidade de energia enviada

In Argentina, Brasil, Mercosul on julho 2, 2008 at 6:27 pm

A presidente Cristina Kirchner (Argentina) pretende pedir a seu colega brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, na reunião bilateral que ocorrerá hoje, a redução nos preços e ampliação da quantidade de energia enviada pelo Brasil ao mercado argentino. Ela também deve pedir que o Brasil diversifique fontes de energia.De acordo com a BBC Brasil, a informação partiu de assessores do Ministério do Planejamento de Argentina e foi confirmado a BBC por negociadores do Brasil. Lula e Cristina terão o encontro em San Miguel de Tucamán.

No inverno do ano passado e em maio deste ano, o Brasil socorreu a Argentina e se comprometeu a enviar energia aos vizinhos até agosto.

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

BRASÍLIA: Senador alerta para risco de crise na Argentina

In Argentina, Brasil on junho 27, 2008 at 6:24 pm

O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) afirmou que a Argentina vive atualmente uma complexa situação econômica, pois apresenta descontrole de gastos públicos e ausência de regras claras para investimentos externos. Ele acredita que esse quadro está afastando os investidores estrangeiros e aumentando a inflação e a pobreza. A informação foi divulgada pela agência Senado.

De acordo com o parlamentar, a realidade argentina não é diferente da brasileira. A seu ver, o fantasma da inflação que assombra os argentinos não pode ser menosprezado entre os brasileiros. Acrescentou também que aqueles que comparecem hoje aos supermercados sentem, no próprio bolso, que a inflação voltou para valer, porém, o governo fecha os olhos e continua gastando como se o tempo não tivesse mudado na economia mundial.

O aumento dos gastos públicos na Argentina foi avassalador nos últimos anos, chegando a mais de US$ 50 bilhões em 2007, ressaltou Alvaro. A elevação dos preços dos alimentos está relacionada, segundo ele, ao aumento dos gastos, à escassez de investimentos estrangeiros e à elevação das taxas sobre as exportações.

O senador alertou ainda para o fato de o Brasil sofrer de problemas parecidos, como a falta de marco regulatório para diversos setores da economia e interferências do Poder Executivo nas agências reguladoras.

 

 

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)