Thiago de Aragao

Archive for abril \28\UTC 2008|Monthly archive page

BRASÍLIA: Revisão do Tratado de Itaipu aumenta preço da energia

In Brasil, Paraguai on abril 28, 2008 at 6:54 pm

Em discurso realizado ontem no Plenário, o senador Gerson Camata (PMDB-ES) lembrou que, em 1976, quando era deputado federal, alertou que a concretização da usina binacional de Itaipu poderia trazer problemas para o Brasil e criar “uma encrenca secular e internacional” para o país. Assinado em 1973, o Tratado de Itaipu vale até 2023. As informações foram divulgadas pela agência Senado.

De acordo com Camata, o Paraguai não tinha, naquela época, e até hoje não tem, a personalidade jurídica de país assentado para assinar um acordo que fosse durar tantos anos. No seu entendimento, o presidente eleito do Paraguai, Fernando Lugo, usou, de maneira demagógica, a promessa de revisão do tratado durante sua campanha.

O parlamentar advertiu também aos consumidores brasileiros que eles pagarão mais pela energia elétrica para dar mais dinheiro para o Paraguai, para reforçar a demagogia do ex-bispo que acaba de se eleger lá.

“Caso o Brasil aceite revisar o tratado, deveria exigir algo em troca do Paraguai, como uma fiscalização mais eficiente da fronteira entre os países”, afirmou o peemedebista. Acrescentou ainda que armamentos seriam contrabandeados pela fronteira do Paraguai com o Brasil e acabariam em poder de criminosos de todo o país, principalmente do Rio de Janeiro, de São Paulo e Espírito Santo. Além disso, drogas também passariam pela fronteira paraguaia em direção ao Brasil, alertou.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

BRASÍLIA: Senador diz que debate sobre Itaipu ameaça projeto hidrelétrico

In Paraguai on abril 28, 2008 at 6:53 pm

O senador Delcidio Amaral (PT-MS) afirmou ontem que uma revisão do Tratado de Itaipu iria provocar ações dos legislativos do Brasil e do Paraguai. O debate poderá levar, segundo ele, a “explicações de difícil entendimento” e pôr em risco um dos projetos hidrelétricos mais exitosos da América do Sul e do mundo. As informações foram divulgadas pela agência Senado.

“Itaipu não é um negócio, mas uma grande obra de engenharia financeira e de relação diplomática entre dois países”, ressaltou o parlamentar. No seu entendimento, a usina não foi concebida sob ótica negocial, mas sim como um grande projeto de geração de energia em que o Paraguai é visto como um país irmão, levando-se em conta as assimetrias existentes entre os dois países à época da assinatura do acordo.

De acordo com Amaral, o foco de Itaipu é mais amplo, a administração é competente e garante ao Paraguai a auto-suficiência energética. Acrescentou também que o Paraguai tem direito à metade da geração de Itaipu, que é hoje a usina com a maior potência instalada do mundo, que agregou uma série de tecnologias que servem hoje de referência para as demais barragens brasileiras e do mundo.

O parlamentar ressaltou ainda que a discussão sobre o tratado não pode ser politizada, referindo-se à recente campanha eleitoral paraguaia. E contestou informações divulgadas pela imprensa de que o Brasil pagaria apenas US$ 3 ao Paraguai pelo megawatt/hora da energia gerada pela usina. “É preciso derrubar esses argumentos. Pagamos US$ 42,5 por megawatt/hora, acrescidos de US$ 3, pela remuneração por cessão de energia. O discurso político é equivocado e fora da realidade. Itaipu trouxe otimização energética, navegabilidade. Se existem espaços a avaliar, vamos discutir isso, mas não mexer em um tratado exitoso”, afirmou, apontando que 95% da economia de Itaipu é consumida pelo Brasil e o restante pelo Paraguai.

José Agripino (DEM-RN), Renato Casagrande (PSB-ES) e Tião Viana (PT-AC) apoiaram o pronunciamento, em apartes.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

BOLÍVIA: Evo Morales pede unidade nacional aos militares

In Bolívia on abril 28, 2008 at 6:51 pm

Faltando onze dias para o referendo autonomista no departamento de Santa Cruz, o presidente Evo Morales (Bolívia) pediu unidade nacional aos militares. Segundo a BBC Brasil, a solicitação do boliviano ocorreu durante um discurso. “Faço um chamado a todo o povo boliviano, incluindo as Forças Armadas, a defender a unidade do país”, afirmou.

De acordo com a ABI (Agência Boliviana de Informação), Morales também disse que a Bolívia é um país que conta com grandes reservas de hidrocarbonetos, minerais e recursos hídricos “por vontade divina”. Por isso, ele disse que é obrigação dos bolivianos defenderem a unidade nacional.

Apesar do discurso nacionalista do presidente, está cada vez mais difícil encerrar a crise política entre governo e oposição.

As divergências são conseqüência da nova Constituição (aprovada sem o consentimento da oposição) e pela tentativa de autonomia nos departamentos de Santa Cruz, Beni, Tarija e Pando.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

COLÔMBIA: Uribe descarta medidas radicais para encerrar crise política

In Colômbia on abril 28, 2008 at 6:50 pm

Está descartada a adoção de medidas radicais como saída para a crise política desencadeada com as denúncias de ligação de deputados com paramilitares. A afirmação foi feita pelo presidente da Colômbia, Álvaro Uribe. Caminhando em sentido oposto, a oposição pede a dissolução do Congresso.

De acordo com a agência Reuters, o posicionamento do presidente colombiano ocorreu um dia após seu primo, o ex-senador Mario Uribe, ter sido preso por supostas ligações com os grupos ilegais. Aproveitando esse cenário, os opositores querem a reconvocação do Congresso e a antecipação das eleições.

Como Álvaro Uribe é o presidente mais popular da América Latina devido ao sucesso no combate às FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), a oposição quer utilizar a prisão de seu primo e os supostos vínculos com paramilitares para mudar o foco da agenda política.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

VENEZUELA: País mais corrupto da América Latina, segundo economista

In Venezuela on abril 14, 2008 at 6:12 pm

O economista venezuelano, José Luis Cordeiro, afirmou na última terça-feira (8) que o seu país, governado pelo presidente Hugo Chávez, é o mais corrupto país latino-americano. As informações foram divulgadas pela agência Ansa.

Fundador da Sociedad Mundial del Futuro Venezuela, Cordeiro, disse também que dos países da América Latina, o menos corrupto é o Chile. Segundo ele, a Venezuela não é uma economia de mercado e tão pouco é um país democrático.

O opositor de Chávez, criticou ainda as taxas de crescimento brasileiro, durante o quinto painel desta edição do Fórum da Liberdade, intitulado “As Reformas para Aumentar a Competitividade”. Para Cordeiro, a economia do futuro está baseada no valor agregado. “Sabemos o que precisa ser feito. Surpreende-me que o Brasil cresça apenas 5% ao ano. Isso é medíocre!”, acrescentou.

O seu companheiro de mesa, o ex-ministro brasileiro Pedro Malan, rebateu em seguida a crítica do venezuelano, contestando que um crescimento sustentado ao longo de anos vale mais do que a ilusão de altos índices por pouco tempo.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

EQUADOR: Ministro denuncia nova invasão do espaço aéreo

In Colômbia, Conflito Colômbia-Venezuela-Equador, Equador on abril 14, 2008 at 6:10 pm

“Um helicóptero armado das forças militares da Colômbia violou a linha da fronteira internacional e penetrou por cerca de três quilômetros no espaço aéreo equatoriano”. A denúncia foi feita pelo vice-ministro da Defesa do Equador, Miguel Carvajal, em entrevista concedida à “Rádio Quito”.

De acordo com a agência Afp, o episódio ocorreu na zona de Tobar Donoso na província de Carchi, no norte do país. Nessa mesma região, no dia 30 de março, um helicóptero equatoriano havia invadido o espaço aéreo colombiano.

Desde a incursão militar colombiana que culminou na morte do porta-voz internacional das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), Raúl Reyes, Equador e Colômbia estão com suas relações diplomáticas rompidas.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

CUBA: Raúl Castro implementará nova reforma

In Cuba on abril 14, 2008 at 6:09 pm

Com o objetivo de permitir que os trabalhadores recebam melhores rendimentos, Cuba reformará seu sistema de salários. O anúncio foi feito pelos meios de comunicação da ilha, segundo a agência Afp.

A implementação de mais uma reforma está sendo interpretada como uma tentativa do presidente de Cuba, Raúl Castro, de melhorar o desempenho econômico do país.

Pela primeira vez desde a chegada do Castrismo ao poder, não haverá mais limites para os recebimentos dos funcionários. De acordo com o economista Ariel Terrero, “os salários passarão a depender da produtividade”.

Desde que o ex-presidente Fidel Castro havia chegado ao poder em 1959, o país adotou um regime de controle de salários alegando que isso era importante para a igualdade.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

BOLÍVIA: Igreja Católica não acredita em diálogo antes do referendo

In Bolívia on abril 14, 2008 at 6:07 pm

A Igreja Católica acha pouco provável que ocorra um diálogo entre governo e oposição antes do referendo autonomista que ocorrerá em Santa Cruz no dia 4 de maio. Em entrevista concedida à agência Efe, o porta-voz do cardeal Julio Terrazas, Marcial Chupinagua, disse que “qualquer diálogo ocorrerá posterior a essa data”.

No seu entendimento, é fundamental que governo e oposição demonstrem interesse na abertura do diálogo, pois “essa disposição pacificaria e abriria caminho para uma conversa”. Há seis meses, o país vive um clima de radicalização entre governo e oposição como conseqüência da decisão dos aliados do presidente da Bolívia, Evo Morales, em reformar a Constituição.

Em reação a isso, os departamentos de Santa Cruz, Tarija, Beni e Pando querem suas autonomias do poder central.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

VENEZUELA: No primeiro trimestre, preço dos alimentos cresceu 7,8%

In Venezuela on abril 14, 2008 at 6:05 pm

Os preços de alimentos e bebidas registraram um aumento de 7,8% no primeiro trimestre de 2008, segundo estatísticas do BCV (Banco Central da Venezuela). Diferentemente de 2007, a política de controle de preços e importações baratas por parte do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, não foi capaz de conter a alta dos preços.

Isso é atribuído a escassez de alimentos. Como os empresários não conseguem cobrir os custos da produção, há o repasse para os consumidores.

Nos meses de janeiro e fevereiro, os produtos que mais aumentaram seus valores foram o queijo branco (47,3%), açúcar (49,2%), arroz (30,5%), pastas (58%), pão (18%) e leite (36,7%).

Esses produtos são consumidos pela população de baixa renda, base social de Chávez, e por isso o desgaste político do presidente deverá aumentar nas próximas pesquisas de opinião.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

PERU: País quer duplicar produção de trigo

In Peru on abril 14, 2008 at 6:03 pm

O Peru pretende duplicar a produção de trigo até 2011. A afirmação foi feita pelo ministro da Agricultura, Ismael Benavides. “Este projeto é importante porque representa o início do processo para a construção de uma maior produção de trigo”.

De acordo com ele, o objetivo do governo é ir construindo suas próprias reservas para atingir a independência alimentícia. No entanto, ele reconheceu a dificuldade peruana de ser um grande produtor como Argentina, Canadá, EUA e Austrália. “É possível construir uma produção maior”, afirmou Benaviedes.

Atualmente, o Peru tem uma produção anual de 180 mil toneladas, porém, o consumo chega a 1,6 milhões de toneladas.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)