Thiago de Aragao

Archive for dezembro \24\UTC 2007|Monthly archive page

BOLÍVIA: Governo quer dialogar para resolver crise institucional

In Bolívia on dezembro 24, 2007 at 4:59 pm

O governo boliviano pretende estabelecer um diálogo com a oposição em meio a uma crise institucional desde a aprovação da nova Constituição. Segundo o porta-voz da Presidência, Alex Contreras, “o governo proporá um diálogo por meio de uma agenda aberta”. De acordo com a agência Efe, a declaração foi transmitida pelos meios de comunicação.Em resposta à iniciativa do governo, os departamentos opositores dizem aceitar o encontro de forma a chegar a uma solução para a situação de conflito que se instalou no país. Entretanto, exigem a presença de observadores internacionais. Apesar da iniciativa do governo, o impasse não será fácil de ser superado.

Contretas disse que não é necessária a presença desses observadores, em reação a exigências da oposição.

Como os movimentos dos departamentos que buscam sua autonomia vêm crescendo, o presidente Evo Morales (Bolívia) teme perder o controle da situação interna.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

MERCOSUL: México quer aprofundar a aproximação com o bloco

In México, Mercosul on dezembro 24, 2007 at 4:58 pm

A ministra das Relações Exteriores do México, Patricia Espinosa, afirmou essa semana em um discurso breve aos presidentes do Mercosul, em Montevidéu (Uruguai), que o governo mexicano tem interesse em aprofundar a aproximação e a integração com o bloco sul-americano. As informações foram divulgadas pela agência Ansa.Espinosa transmitiu uma mensagem do presidente de seu país, Felipe Calderón, que é favorável a “ampliar e fortalecer vínculos de amizade e cooperação com a América do Sul”.

Segundo a chanceler, o México está comprometido com a integração latino-americana, e por isso se propõe a uma maior proximidade com o Mercosul, com regras claras e equilibradas. No entanto, ela não adiantou na ocasião as medidas ou os mecanismos específicos para chegar a esses objetivos.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

AMÉRICA DO SUL: Lula acha fácil negociar com Hugo Chávez

In América Latina, Brasil, Venezuela on dezembro 24, 2007 at 4:56 pm

O presidente Lula (Brasil) defendeu ontem seu colega venezuelano, Hugo Chávez. Segundo o brasileiro, é fácil negociar com Chávez, pois ele tem “uma grande vontade política com a América do Sul, porém esbarra na dominação da elite financeira”.Com seu estilo pragmático e negociador de ex-líder sindical, Lula busca “agradar” Chávez com o objetivo de ocupar o espaço que ele acabou perdendo. O brasileiro já observou que o chefe de Estado da Venezuela está desgastado, e por isso ele quer ser um líder político que consiga criar um ambiente político de moderação no continente. Entretanto, pelas condições sócio-econômicas, culturais e institucionais, isso é pouco provável que possa ocorrer.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

ARGENTINA: Para FBI, houve mais recursos ilegais na campanha de Cristina

In Argentina, EUA on dezembro 24, 2007 at 4:54 pm

O jornal argentino “La Nación” publicou que as gravações do FBI revelaram a existência de mais recursos ilegais destinados à campanha de Cristina Kirchner do que os US$ 800 mil que foram interceptados antes de entrar na Argentina.De acordo com o promotor federal Thomas Mulvihill, “o envio de fundos adicionais para a campanha presidencial foi muito mais amplo e começou bem antes dos dólares apreendidos com o empresário venezuelano, Guido Antonini Wilson”.

Mulvihill afirmou ainda que o financiamento ilegal para a campanha foi acertado em sigilo pelos governos da Argentina e Venezuela. No entanto, segundo o jornal, o governo argentino argumenta que as denúncias não passam de especulações. Além disso, os dois países alegam que o valor apreendido com o empresário é muito pequeno levando-se em conta o valor total de uma campanha presidencial.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

VENEZUELA: Chávez manda recado aos EUA

In EUA, Venezuela on dezembro 19, 2007 at 2:23 pm

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, pediu aos norte-americanos que “não o obriguem a realizar uma revolução violenta na Bolívia”. Segundo a agência Afp, o venezuelano citou o ex-presidente dos EUA, John Kennedy, em entrevista concedida aos meios de comunicação durante a Cúpula do Mercosul. “Kennedy disse uma vez que as revoluções que não são pacíficas acabam sendo violentas. Queremos fazer a revolução da paz. Não nos obriguem a fazê-la de forma violenta”, afirmou.A ameaça de Hugo Chávez está relacionada a uma perda de espaço que está ocorrendo. Depois de discutir com o rei da Espanha, ele teve uma contundente derrota no referendo; vê os opositores do presidente Evo Morales (Bolívia) demonstrarem força; e, por último, observa o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, tentar recuperar espaço dentro da Bolívia, terreno de influência chavista.

Como Chávez não pode comprar briga com o Brasil devido à necessidade do Congresso brasileiro aprovar o ingresso da Venezuela no Mercosul, ele se utiliza de sua retórica anti-americana.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

AMÉRICA DO SUL: Região depende do Mercosul, afirma Chávez

In América Latina, Mercosul, Venezuela on dezembro 19, 2007 at 2:22 pm

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou ontem que o destino da América do Sul depende do Mercosul. “A Venezuela quer entrar no Mercosul para somar nosso modesto potencial ao grande potencial da União do Sul, porque o destino da América do Sul depende do destino do Mercosul e, por isso, temos que cuidar dele”, destacou o venezuelano durante a Cúpula do Mercosul.Segundo a France Presse, Chávez aproveitou seu discurso para descartar o retorno de seu país à CAN (Comunidade Andina das Nações).

Desde a derrota interna que sofreu, o venezuelano tem adotado um discurso mais ameno. Com os problemas internos que está vivendo, Chávez teme perder sua influência na América Latina e, como conseqüência, a inviabilização de seu projeto político.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

COLÔMBIA: Plano Colômbia 2008 terá um caráter mais social que militar

In Colômbia on dezembro 19, 2007 at 2:21 pm

O Congresso norte-americano oficializou ontem a redução de US$ 141 milhões na ajuda militar destinada ao Plano Colômbia. A informação foi divulgada pelo jornal “El Tiempo”. Os recursos destinados para a ajuda militar sofreram uma queda de US$ 450 milhões para US$ 308 milhões. Em contrapartida, houve o aumento na quantia destinada para a ajuda econômica e social. Em comparação ao ano passado, houve um crescimento de 70%, passando de US$ 140 milhões para US$ 236 milhões.Com isso, a distribuição dos recursos do Plano Colômbia ficou em 56% para a ajuda militar e 44% para a social. Agora, as mudanças precisam ser aprovadas pela Câmara e o Senado dos EUA. Isso deve ocorrer com facilidade, pois o partido Democrata dispõe de maioria nas duas Casas e priorizará um caráter mais social que militar.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

VENEZUELA: Governo flexibiliza controle de preços

In Venezuela on dezembro 19, 2007 at 2:20 pm

O ministro das Finanças da Venezuela, Rodrigo Cabezas, anunciou que o governo desenvolverá um plano de abastecimento e flexibilizará a política de controle de preços. O objetivo das medidas é frear a inflação e solucionar a escassez de falta de alguns alimentos básicos nos supermercados. A iniciativa foi adotada depois de 5 anos de preços controlados.De acordo com Cabezas, desde fevereiro de 2003 o governo venezuelano mantém regulados os preços de 400 produtos e serviços. Mesmo reconhecendo as dificuldades, o ministro negou que a inflação de 18,6%, registrada no mês passado, esteja ocorrendo a mais de um ano.

No seu entendimento, a principal razão do aumento dos índices inflacionários foi a escassez de produtos que estavam sujeitos à política de controle de preços.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

COLÔMBIA: País adota a prudência para melhorar relações com a Venezuela

In Colômbia, Venezuela on dezembro 18, 2007 at 5:06 pm

O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, afirmou neste domingo, em reunião do Círculo de Montevidéu, que adotou a prudência em suas declarações públicas sobre a Venezuela com o objetivo de melhorar a relação entre os dois governos. As informações foram divulgadas pela agência Ansa.Após Uribe ter cancelado as gestões do seu colega venezuelano Hugo Chávez na mediação para a libertação de reféns em poder das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), as relações bilaterais entraram em seu pior momento. Chávez, desde então, reiterou sua negativa ao seu colega colombiano.

O líder colombiano delegou à igreja católica a mediação para aproximação com as Farc e para avançar no tema a partir de uma proposta de retirada de forças militares de algumas áreas.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)

PARAGUAI: Fundo do Mercosul deverá repassar ao país US$ 45 milhões

In Mercosul, Paraguai on dezembro 18, 2007 at 5:06 pm

O representante permanente da Missão Brasileira junto à Aladi (Associação Latino-Americana de Integração) e Mercosul, embaixador Regis Arslanian, afirmou que o Paraguai deverá receber cerca de U$ 45 milhões do Focem (Fundo de Convergência Estrutural do Mercosul) para investir em saneamento e recapeamento de uma estrada.O Focem, que é um mecanismo para tentar reduzir as assimetrias entre os parceiros do bloco, foi criado em 2004 na Cúpula de Ouro Preto e conta com US$ 100 milhões anuais para aplicação em projetos de infra-estrutura nos sócios menores do bloco. O Brasil responde por 70% desses recursos.

(Equipe Arko América Latina – americalatina@arkoadvice.com.br)